Teorias das Influências Seletivas



Págs. 48

Entre estas teorias estão: 

  • Teoria das Diferenças Individual - Estudos desenvolvidos na psicologia (motivação). Aponta que os indivíduos possuem constituição psicológica e estrutura cognitivas diferentes, assim busca entender como essas diferenças se distribuem pela população.
  • Teoria das Diferenças Sociais - Os indivíduos podem ser classificados ou distribuídos em categorias sociais, desde que compartilhem características semelhantes (religião, etnia, profissão, nível de renda, classe social, etc.)
  • Teoria da Aprendizagem Social ou Teoria dos Relacionamentos Sociais - Esta teoria faz uma análise dos efeitos da comunicação de massa a partir de variáveis independentes, tais como a extensão (tamanho) do material veiculado pelos meios de comunicação de massa e o número de vezes que é repetido. Estudos sobre de memória e a "curva do esquecimento" - analisava o período de tempo em que um individuo era capaz de memorizar uma mensagem em função do número de vezes que essa mensagem é repetida.
Págs. 51

  • Abordagem Empírico-experimental - partindo da ideia de que é possível obter os resultados dos processos de persuasão se as mensagens forem adequadamente  estruturadas. Esta análise associa os processos de comunicação de massa às características do contexto social em que esses processos realizam-se com base no estudo da composição diferenciada do público apresentando um tipo de análise mais complexa do que o mero estudo quantitativo, com o objetivo de analisar o tipo de consumo que o público faz das comunicações de massa.  A pesquisa demonstra que a mensagem dos meios de comunicação de massa é rejeitada quando entra em conflito com as normas do grupo e mostra que as mensagens dos meios de comunicação são consumidas de forma seletiva.

Págs. 52

  • Uma forma adequada para se descrever um ato de comunicação é responder às perguntas: quem?, diz o quê?, por meio de que canal?, com que efeito?. O estudo científico da comunicação tende a concentra-se numa dessas interrogações (Lasswell apud wolf, 1999, p. 29)
  • Essa frase pode ser "traduzida" em: análise de controle ou do emissor; análise de conteúdo ou da mensagem; análise das mídias/ ou suporte/ou canal; análise da audiência ou do receptor; e análise dos efeitos. 


Págs. 53

  • A teoria do "two step flow" - a comunicação não produz efeitos comportamentais ou mudanças diretas de atitude nos receptores, uma vez que a influência dos meios de comunicação passa por um funil ou filtro, representado pelos lideres dos grupos (lideres de opinião).
O que eu entendi: 

O objetivo dos estudos em comunicação parece ser descobrir um modo de controlar as massas. 



Postagens mais visitadas deste blog

#todoscontraPEC241

Avaliação: O acontecimento da Greve Geral

Dica de leitura: MORAES, Ângela; SIGNATES, Luiz(ORG.) Cidadania comunicacional: teoria, epistemologia e pesquisa, Goiânia: Gráfica UFG, 2016.