Bailarina














Filha minha, bailarina.
Gosto de tangerina
Acesa, quente, vivida lamparina
Ouro da mais profunda mina
No bailar da disciplina
Nunca máquina
Sempre menina
Suave como a neblina
Gueixa de mil mofinas
Alegre faina
Rainha de sua própria sina
Esta é minha filha, bailarina.

Postagens mais visitadas deste blog

#todoscontraPEC241

Avaliação: O acontecimento da Greve Geral

Dica de leitura: MORAES, Ângela; SIGNATES, Luiz(ORG.) Cidadania comunicacional: teoria, epistemologia e pesquisa, Goiânia: Gráfica UFG, 2016.