DEFINIR COMO RECEPCIONAMOS DEUS

Ranoika terminou de ler a matéria acerca de um juiz que em sentença definiu que religião é somente aquilo que contém um texto base, um Deus a ser venerado e uma estrutura hierárquica. Seu sangue ferveu nas veias, o coração acelerou e não se conteve, escreveu mais um comentário na internet, como se aquilo fosse fazer alguma diferença. Depois que apertou o botão de enviar ficou com os olhos fixos na tela, pensando em quantas pessoas naquele exato instante também escreveu alguma coisa.
Tantas emissões, mas quem seria o receptor? Com certeza o juiz nunca saberia que para ela religião transcendia as convenções, fazia parte do que de mais íntimo existe, a percepção individual de mundo.  Definir como recepcionamos Deus significa tropeçar na questão: De que forma o ser humano percebe o mundo? Um tema debatido por séculos e com algumas conclusões divergentes.  
 Ranoika se lembrou de uma teoria formulada pelo biólogo chileno Humberto Maturana e pelo médico chileno Francisco Varela, que pode ser aplicada ao ser humano, o conceito de Autopoiesis, ou seja, no ser humano sua experiência cognitiva é intrínseca a sua estrutura biológica, em outras palavras, o ser humano só é capaz de perceber coisas que sua estrutura biológica permite, ou ainda, apesar de no mundo haver muitos e variados tipos de propagação de sinais e de ocorrer uma submersão humana neles, cada ser humano capta somente o que sua estrutura lhe permite e “quem pode afirmar que possuímos as mesmas estruturas?” suspirou ela.

Ranoika olhou para seu celular encima da mesa, viu a televisão na parede e o rádio na cozinha e pensou: os aparelhos receptores como a televisão, o rádio e o celular somente recebem um tipo de sinal em uma frequência determinada, é nesta perspectiva que devo pensar a percepção humana. Sorriu ao recordar o escritor Ciro Marcondes Filho, ele dizia que o ser humano enquanto receptor vai além, levantando a hipótese de que no ser humano essa estrutura própria de recepção pode ser modificada, adaptada ou até mesmo transformada através de sua intencionalidade. Sua estrutura não seria estática como nos aparelhos tecnológicos, mas dinâmica. O que  Marcondes Filho não define são parâmetros para demonstrar sua teoria, como a maioria das teorias filosóficas acaba por cair no campo da mera especulação. Ranoika ficou triste.

Postagens mais visitadas deste blog

POESIA: Minha mãe

Avaliação: O acontecimento da Greve Geral

Os sentidos da qualificação de mestrado