DEGRADAÇÃO: Somente se distingue o som


Vagamente eu percebo a degradação
Do corpo
Da alma
Dos sonhos
Pois, é invisível a violência simbólica, obnubilada,
Enclausurada no esquecimento daqueles que sofrem

Somente se distingue ao longe o som
Do ferimento
Da exploração
Dos acanhamentos
Pois, o humano é escasso e fraco; desconfiado de si mesmo.
Exercendo suas cultivas cruéis.

Lentamente diluindo a vida
Do partilhar
Da harmonia
Dos contentamentos
Na escuridão maior, vinda dos pensamentos,

e de todos os enganos.

Postagens mais visitadas deste blog

POESIA: Minha mãe

Avaliação: O acontecimento da Greve Geral

Os sentidos da qualificação de mestrado