Estou prestes a terminar o livro “O mundo de Sofia”, de Jostein Gaarder. Das 547 páginas, já devorei 430, com pequenas mordidinhas. Página a página, sem corre-corre, apenas querendo sentir o gostinho de um bom escritor. O tema é fascinante, pois nos insere no universo da filosofia, de forma lúdica e prazerosa.
Confesso que sempre amei filosofia! Gosto de ler, tal qual uma criança aprecia ouvir estórias, canções e tantos agrados que a vida nos dá.
Neste ponto em que estou, no livro, surgiu à pergunta – Qual o espírito do nosso tempo? Fiquei petrificada, pois por mais que eu pense a única coisa que me passa pela cabeça é que vivemos em um tempo de espera. Como se todos nós assistíssemos a um longo filme e encantados com a imagem permanecessem no mundo da fantasia. Longe das práticas revolucionárias, dos desejos de mudança, do frenesi pelo novo.
Gostaria que você me ajudasse a pensar? Qual o espírito do nosso tempo?

Postagens mais visitadas deste blog

#todoscontraPEC241

Avaliação: O acontecimento da Greve Geral

Dica de leitura: MORAES, Ângela; SIGNATES, Luiz(ORG.) Cidadania comunicacional: teoria, epistemologia e pesquisa, Goiânia: Gráfica UFG, 2016.