ÉPSILON

Diante da TV, Sofia Pensa: Como é plausível que tantas coisas caibam dentro de algo tão pequeno? Sentada, quieta, com os olhos levemente fixos no horizonte. Submersa na idéia de que o ser humano inventa tantas coisas para se esquecer de que é um épsilon. Não somos Deuses, muito menos seus filhos. Somos uma centelha de esperança solta ao vento, nada nos distingue do resto do que existe, mas possuímos a coragem de acreditar que o pensamento nos torna superior. Descartes, o filósofo dizia “Penso, logo existo”. Não podemos negar que existimos, mas podemos pensar que o fato de sermos não nos torna melhores ou piores que as estrelas do céu. Podemos ficar felizes em ter ido à lua, em ter arquitetado a internet, os prédios, os carros e tudo mais, contudo o que realizamos não nos fez compreender quem somos, nem respondeu a pergunta: Será que o mundo é grande ou nós somos acanhados demais?

Postagens mais visitadas deste blog

#todoscontraPEC241

Avaliação: O acontecimento da Greve Geral

Dica de leitura: MORAES, Ângela; SIGNATES, Luiz(ORG.) Cidadania comunicacional: teoria, epistemologia e pesquisa, Goiânia: Gráfica UFG, 2016.