Coisas

Nada possuía de meu há 18 anos antes do dia de hoje. Poucas roupas e um rádio. Ao longo dos anos foram se acumulado "coisas" a minha volta, casa, carro, movéis... e todas às vezes em que eu adquiria alguma "coisa", logo estava faltando outra "coisa" para complementar, como se as "coisas" possuíssem ímãs, um campo magnético atraindo tudo a sua volta e eu que sempre pensei que o importante é a essência me perdi... me perdi... me perdi... estou perdida nas "coisas" que adquiri.

Postagens mais visitadas deste blog

POESIA: Minha mãe

Avaliação: O acontecimento da Greve Geral

Os sentidos da qualificação de mestrado