Por um lugar mais bonito para caminhar



            Podemos perceber ao caminhar pelas ruas de Goiânia-GO que sua população é descuidada com a preservação e limpeza da cidade, uma vez que as ruas estão sujas, bem como placas de trânsitos estão pinchadas.
            No que se refere às ruas sempre observo que há trabalhadores varrendo, entre eles, Euzidia Camargo, de 58 anos,(a esquerda da foto) e Geni Ferreira, de 61 anos, que desenvolvem suas atividades de limpeza dia após dia. Durante 8 horas varrem muitos quilômetros, numa tentativa ingrata de manter limpo um bem público. Enquanto isso, pessoas levam seus cães para se aliviarem nas ruas, alguns sem a preocupação de recolher os dejetos produzidos por seus animais. Outros, sossegadamente, jogam nas ruas todo tipo de sujeira, papéis, plástico, comida... Ora, o número de pessoas que sujam é bem maior do que os que limpam, logo, é difícil desfrutar da agradável sensação de caminhar por locais limpos.
            Somado a isso, a triste vontade de pichar que assaltam membros de nossa sociedade, contribuindo para piorar a situação. A pichação não é arte e sim vandalismo, pois depreda, enfeia e deixa tudo com um aspecto desagradável. O comportamento pode ser reflexo da necessidade de visibilidade e reconhecimento social, que todos nós temos, mas existem outras formas de prestígio, como a participação em  atividades esportivas, artísticas e educacionais para suprir  este vácuo existencial  e  deixar a cidade mais harmoniosa, sem tanta imundice.  
            O poder público deve ser cobrado quanto à limpeza, mas a manutenção dessa limpeza é de todos nós, por isso, constam, aqui, fotos das trabalhadoras da limpeza, as quais merecem todas as homenagens e das pichações que desgosta a alma, afinal,  imagem diz mais do que palavras. 

Postagens mais visitadas deste blog

#todoscontraPEC241

POESIA: Minha mãe

Avaliação: O acontecimento da Greve Geral