SOMENTE A FLUIDEZ É ETERNA





Rubens Alves é um escritor saboroso.
Ao longo de seus textos vamos degustando pequenos pedaços de prazer.
Martha Medeiros é cotiano. 
Pinceladas de felicidade por nada.

Nos dois podemos perceber um encantamento.
O gozo de estar no mundo, sem  que o peso de todas as coisas o atormente.
Amo escritores como Gabriel García Márquez, Cecilia Meireles, Vinicius de Moraes, Umberto Eco, Regina Magnabosco, Carla Ceres, MFC,  e tantos.
Quiserá que meu ser fosse assim, SEDUTOR.

Ontem, tive tantos pensamentos bonitos; de repente tudo é confusão.
Sou fenomenológica.
Observo os fenômenos e nada é.  Tudo desliza e me perco.
Não sei o que é ser ética, nem moral.
Quiserá defender uma “causa”, ou acredita que existem “causas” para serem defendidas.
Somente a fluidez é eterna.
Esta certeza consome.

Postagens mais visitadas deste blog

POESIA: Minha mãe

Avaliação: O acontecimento da Greve Geral

Os sentidos da qualificação de mestrado